Ana Beatriz Nogueira (54), atriz global muito querida por todo o Brasil, desnudou a sua alma ao falar sobre o momento em que recebeu a notícia de que tinha um câncer no pulmão. Beatriz retirou o tumor há três meses e os médicos afirmaram que ela está curada, mas é necessário esperar o tempo de remissão. Ela descobriu o tumor por acaso, ao fazer uma tomografia no tratamento de uma influenza e fez a cirurgia para removê-lo.

“Tiraram um pedaço do órgão, todo o lóbulo inferior esquerdo. O tumor era pequeno e estava encapsulado. Não tinha metástase. Os médicos falam que estou curada, mas, no caso de câncer, tem aquela história dos cinco anos. Tem que fazer exames de três em três meses no começo, depois vai espaçando. O tratamento é ficar de olho nisso e só”, disse ela à colunista Patricia Kogut, do Jornal O Globo.

Então, a artista contou que não precisou fazer outros tratamentos contra o câncer e está bem. “Não sinto nada. Quando faço exercício de tronco, mexo diretamente na região operada e, por isso, sinto dor depois. É muito recente. Tem um tempo para o corpo se ajambrar. Mas tudo isso é nada perto de tirar um tumor e dizer tchau, sem nem fazer quimio e radioterapia. O que importa é que estou perfeitamente saudável e apta para trabalhar, até segunda ordem. Lá vou eu”, disse ela.

Ana Beatriz Nogueira contou com detalhes como se sentiu ao receber o diagnóstico:

“Primeiro, quando se descobre um tumor, espera para saber o que é, faz punção… Eles tiram um pedaço para a biópsia. A espera é uma loucura. E a imaginação vai embora. Aí chega o resultado dizendo que é maligno. Cai o mundo, o chão se abre. “Meu Deus, caramba, não acredito”. Depois que você sabe se é maligno, tem que saber se há metástase. Vai fazer o pet scan. Esse caminho é muito duro, e você fica pensando demais. Quando não deu metástase, saí felicíssima. Então, me falaram: “É cirúrgico, vamos tirar tudo, vai dar certo””, contou.

E completou: “Mais um tempinho até a cirurgia – explica ela, que só descobriu após fazer uma tomografia devido a uma gripe supostamente causada pelo vírus influenza. – Não tive Covid até hoje. Eu peguei influenza. Na verdade, o médico acha que foi. Porque, quando veio o exame, já tinha passado o tempo que acusaria a doença. É que teve uma época que estava em falta o teste. O médico disse: “O negativo não adianta mais pra gente, já passou a janela”. Bendito seja o que quer que eu tenha tido”.

RECOMENDAMOS






Uma revista a todos aqueles que acreditam que a verdadeira paz é plural. Àqueles que desejam Pazes!