Com informações de GreenMe

Alagba foi levada à Ogbomoso, na Nigéria, já com uma certa idade, há mais de três séculos. Quando veio ao mundo, ainda no século XVII, a “idade moderna” como nós a conhecemos ainda estava engatinhando. Ainda jovem ela foi levada por Isan Okumoyede para a cidade onde viveria até o fim da vida e onde seria mais que acolhida, reverenciada.

Atualmente a tartaruga viva mais velha, Jonathan, conta com 187 anos. A espécie vive aproximadamente 150 anos, o que já é algo admirável, mas Alagba com certeza superou todas as expectativas. A sua morte, produto de uma doença que não estendeu por muito tempo, porém de alta letalidade, foi noticiada pela mídia local e recebida pelos cidadãos com grande pesar.

A tartaruga era frequentemente visitada por peregrinos, que a associavam à realização de curas milagrosas para várias doenças. Ela vivia no palácio do chefe da cidade, onde tinha à sua disposição alguns funcionários da administração local, que cuidavam para que jamais lhe faltasse nada.

Abaixo, algumas publicações noticiando o falecimento de Alagba:

SO SAD!!😢😭A 344-year-old tortoise popularly known as ALAGBA, in the palace of the Soun of Ogbomoso, is dead.The…

Publicado por Ogbomoso Entertainment News em Quinta-feira, 3 de outubro de 2019

RECOMENDAMOS






Uma revista a todos aqueles que acreditam que a verdadeira paz é plural. Àqueles que desejam Pazes!