No que depender da Aneel, teremos um Natal menos iluminado este ano.

Pode não fazer diferença para muitos, mas para diversos brasileiros o descumprimento do compromisso feito pela ANEEL no início do ano de que não haveria reajuste em 2020 é mais um golpe em sua já combalida economia doméstica.

A decisão da ANEEL foi revogada e serão cobrados R$ 6,24 a mais a cada 100 kWh consumidos.

A reunião em que se revogou a primeira decisão se deu ontem e passa a vigorar, pasmem, a partir de hoje. Será aplicada a bandeira vermelha patamar 2.

Bandeiras tarifárias — Foto: Juliane Monteiro/Arte G1

De acordo com a Agência, a decisão foi revogada porque o Brasil teria voltado aos mesmos níveis de consumo anteriores ao início da pandemia.

A Aneel justifica ainda que oferta de energia está comprometida em razão dos baixos níveis dos reservatórios. Desta forma, o mecanismo da bandeira voltou a ser necessário no entendimento do órgão.

“Essa condição de oferta adversa, somada à tendência de recuperação de carga da energia aos patamares pré-crise, são indícios concretos de que o mecanismo das bandeiras já merece ser restabelecido e a curto prazo”, afirmou o relator Efrain Pereira da Cruz.

Com informações do G1

Imagem de Arek Socha por Pixabay

RECOMENDAMOS






Uma revista a todos aqueles que acreditam que a verdadeira paz é plural. Àqueles que desejam Pazes!