A Síndrome do Impositor é uma desordem psicológica que faz com que o profissional, embora qualificado e capacitado, se sinta sempre em situação inferior aos colegas. Para quem o sofre, sempre falta algo que o faça igualar-se aos demais. A pessoa, embora bem sucedida e de sucesso, acredita que não está a altura do reconhecimento e da posição a que chegou, temendo que, a qualquer tempo, seja descoberto que ela é uma fraude.

É muito comum a jovens em início de carreira, especialmente se suas habilidades são testadas de modo recorrente. São pessoas que internalizam críticas e potencializam as suas falhas, tornando-se, assim, excessivamente inseguras.


Contudo, qualquer pessoa pode desenvolvê-la a qualquer tempo das suas vidas. Abaixo, trouxemos 6 indícios de que a pessoa pode estar sofrendo dessa síndrome. Vale conferir:

1. Necessidade de se esforçar demais
2. Auto-sabotagem
3. Adiar tarefas
4. Medo de se expor
5. Comparação com os outros
6. Querer agradar a todos

Constatados esses sintomas, seguem dicas muito úteis de Sofia Esteves, presidente do Conselho do Grupo Cia. de Talentos, para que você possa “driblar” a síndrome. Ela conta que já lidou com esses sintomas por muitos anos e entende a seriedade do assunto e afirma que um estudo realizado pela psicóloga Gail Mattewa, na Universidade Dominicana da Califórnia, revelou que 70% dos profissionais bem-sucedidos apresentam esses sintomas, principalmente as mulheres. Seguem as dicas:

Não se compare, se inspire!
Em vez de se diminuir, ao se comparar com outros profissionais, busque se inspirar nas qualidades dos seus colegas de trabalho e veja como desenvolver esses potenciais em você. A inspiração, diferente da comparação, traz um desejo saudável de ser melhor no lugar da cobrança por não ser bom o suficiente, já que estimula a admiração no lugar de autodepreciação.

Comparação apenas com você mesmo
Olhe para a sua trajetória e analise como você evoluiu nos últimos anos. Liste progressões e reconheça sua evolução. Perceba que tudo é uma questão de tempo, experiência e dedicação. A pressa em chegar a algum lugar te distrai de ser melhor a cada momento.

Reconheça e celebre suas vitórias
Não se deixe acreditar que suas conquistas são questão de sorte, sem o seu talento nada do que você realizou seria possível.

Não tenha medo de feedbacks e de pedir ajuda
Tudo é uma questão de como interpretamos cada situação. Ao invés de se sentir inferior por receber um feedback construtivo, busque entender como um estímulo para o desenvolvimento e não como uma crítica ruim. Também não se esqueça de pedir ajuda a gestores e profissionais que possam contribuir para a sua evolução.

Busque melhorias, mas se comprometa apenas com metas reais
Um profissional em constante evolução é visto com bons olhos pelas empresas. Porém, faça uma coisa de cada vez. Não acumule trabalho com muitas especializações ao mesmo tempo. Um currículo cheio de cursos mal feitos não vai garantir crescimento profissional. Se dedique a um assunto por vez e a, de fato, aprender sobre o assunto. Isso vai te trazer segurança e habilidades fortalecidas o suficiente para se sentir apto a aplicar o seu potencial no seu ambiente de trabalho.

Esperamos que você, uma vez identificada a síndrome do impositor, tenha maior facilidade de superá-la.
Para ler a matéria completa sobre o assunto, sugerimos o texto mencionado de Sofia Esteves, no MSN e ainda o texto O que é síndrome do impostor e como tratar.

Fotografia Pixabay

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS




COMENTÁRIOS




Revista Pazes
Uma revista a todos aqueles que acreditam que a verdadeira paz é plural. Àqueles que desejam Pazes!