Muitas pessoas costumam dizer que “funcionam melhor à noite”, que preferem a vida noturna à luz do sol. Bem, se você é uma dessas pessoas talvez devesse cogitar a ideia de passar os próximos dois meses no Alasca, mais precisamente em Barrow, no Distrito de North Slope. Barrow É uma das cidades mais setentrionais do mundo e a mais setentrional dos Estados Unidos. No dia 23 de novembro seus pouco mais de 4 mil habitantes viram o último pôr do sol do ano. A notícia ruim é que, depois, o sol brilhará por 80 dias.

O fenômeno, conhecido como noite polar, ocorre também em outros locais do mundo. A Noruega é um dos principais destinos turísticos para observá-lo. Na cidade de Tromsø este fenômeno pode durar até 6 semanas enquanto em Lofoten pode durar 4 semanas. Nas cidades localizadas ao sul de Bodø, o sol chega a ficar visível por breves momentos, por volta do meio dia, dando alguma luz aos habitantes desta região. Apesar do sol se encontrar abaixo da linha do horizonte, nestas regiões não é atingida uma escuridão total devido à refracção da luz solar na atmosfera.

No arquipélago de Svalbard, o território norueguês localizado mais a norte, o sol desaparece completamente durante quase 4 meses. Em Svalbard no mês de Dezembro os dias são completamente escuros, mesmo ao meio-dia.

Outros países como Groelândia, Canadá, Finlândia, Rússia, e a Suécia permitem também presenciar este incrível fenômeno.

Nestes locais pode ainda ser observado um outro fenômeno, conhecido como hora azul, que é o período do crepúsculo que ocorre durante o amanhecer e o anoitecer. Os raios solares penetram indiretamente a atmosfera terrestre dando uma tonalidade azul escura ao céu.

Estes locais são também perfeitos para observar outros fenômenos naturais como o sol da meia-noite e a aurora boreal.

Fonte: Sos Curiosidades

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS




COMENTÁRIOS




Revista Pazes
Uma revista a todos aqueles que acreditam que a verdadeira paz é plural. Àqueles que desejam Pazes!