A causa da morte de Gal Costa não será divulgada a pedido da família da cantora. A informação foi dada pela assessoria da artista a Splash. Os familiares da cantora também não falarão com a imprensa. Gal morreu na última quarta-feira (9), aos 77 anos, em sua casa, em São Paulo.

A cantora deu uma pausa em sua agenda de shows depois de passar por uma cirurgia para a retirada de um nódulo na fossa nasal direita no final de setembro. Seguindo as orientações médicas, a intérprete de “Baby” cancelou todas as apresentações que tinha até o final de novembro, incluindo no festival Primavera Sound, onde faria uma apresentação inspirada em “Fa-Tal”, disco gravado ao vivo em 1971, eleito como um dos melhores álbuns brasileiros de todos os tempos pela revista Rolling Stone.

A cerimônia, que aconteceu ontem, das 9h às 15h foi aberta ao público. Dentre os presentes, uma das pessoas mais emocionadas era a atriz Sophie Charlotte, que interpretou a atriz no filme “Meu nome é Gal”.

Sophie se emocionou no ‘Encontro’ ao falar sobre sua relação com Gal Costa, que interpretou no filme ‘Meu Nome é Gal’

No programa “Encontro”, a atriz falou de sua relação com a cantora:

“Foi o maior barato. Foi a maior vivência, a maior alegria da minha vida. A Gal me deu um mundo, me deu muitos amigos novos, a Bahia, toda a vida dela, o jeito de viver. A Gal é um pilar, ela é fundamental, ela ajudou a inventar o Brasil que eu acredito, o Brasil que eu amo.”

RECOMENDAMOS






Uma revista a todos aqueles que acreditam que a verdadeira paz é plural. Àqueles que desejam Pazes!