Segundo Kira, 18, ela sempre teve que escurecer as sapatilhas porque nunca encontrou uma da cor de sua pele. “Eles parecem impressionantes”, disse ela com entusiasmo.

Existem no mercado alguns produtos que não estão de acordo com a realidade. É o caso da maquiagem ou de alguns itens médicos que não existem em sua variação para negros e pardos, e apenas se conformam aos cânones caucasianos e hegemônicos , deixando de fora minorias e pessoas com qualidades diversas.

É o caso também do balé, onde as sapatilhas têm tons claros, rosa e bege que são confeccionadas de acordo com o tom dos brancos. E isso sempre foi um problema para Kira Robinson, de 18 anos, que praticou balé a maior parte da vida.


Segundo a Metro UK , a jovem falou no seu TikTok sobre esta situação, onde explicou que nunca tinha conseguido encontrar sapatos que lembrassem a sua cor de pele, por isso sempre que comprava um par tinha que escurecê-los com base.

Fonte indicada: UPSOCL

A Revista Pazes apoia as medidas sociais de isolamento.
Se puder, fique em casa. Evite aglomerações. Use máscara.
Quando chegar a sua vez, vacine-se.
A vida agradece!

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS



COMENTÁRIOS