Como bem sabemos, existem vários tipos diferentes de máscaras faciais com níveis de proteção diferentes. A recomendação de uso também difere uma da outra.

Trouxemos aqui 5 modelos de máscara para que você os conheça e saiba como utilizar de forma correta.

1 – Máscara Esponja

Conforme afirma o site Visão, esta máscara não possui nenhuma eficácia para efeito de proteção quanto ao contágio do coronavírus. Trata-se de um item estético.

2 – Máscaras de tecido

As máscaras de tecido são certamente as mais utilizadas no Brasil. Devem ser confeccionadas com ao menos duas camadas de tecido e, em razão disso, reduzem a exposição das outras pessoas às gotículas expelidas por aqueles que a utilizam e também por pessoas que eventualmente se aproximam de quem usa, posto que o utilizador também pode estar contaminado.
No vídeo abaixo, você aprende o passo-a-passo para confeccionar as máscaras:

3 – Máscaras com filtro de carbono ativado


Populares contra a poluição, são muito eficazes na filtragem de pó, mas não contra vírus. O nível de proteção que oferecem é inferior ao das máscaras cirúrgicas. O carbono ativado absorve milhares de vezes o seu peso em toxinas.

4 – Máscara cirúrgica

Segundo especialistas, as máscaras cirúrgicas comuns, aquelas mais baratas, brancas e menos desconfortáveis, não são garantia de proteção. Segundo Schaffner, “os benefícios para as pessoas são escassos. O senso geral é que elas certamente não são uma proteção absoluta”. Resumindo, elas fornecem alguma proteção, mas não são infalíveis.(Do Olhar Digital)

 

5 – Respirador FFP3

Filtra cerca de 99% das partículas que circulam no ar, incluindo as mais pequenas, com 0,3 micrómetros (0,003 milímetros). Um altíssimo nível de eficácia. Habitualmente feitas de microfibra sintética, devem ser usadas o mais ajustadamente possível ao rosto.

Como colocar e usar a máscara?

De acordo com o site Medical Expo, há certos cuidados a ter ao colocar uma máscara cirúrgica ou de tipo respirador. Referimos, em seguida, os mais importantes:

– Retirar a máscara da embalagem e colocá-la sobre o rosto, segurando-a apenas pelos elásticos ou atilhos.

– Verificar se não está a colocar a máscara ao contrário: o clip nasal, caso exista, deve ficar em cima, sobre a parte superior do nariz, e as informações apostas pelo fabricante ficam, em geral, para fora. Se não houver qualquer marcação, deve pôr-se com o lado mais almofadado para dentro.

– Desdobrar bem a máscara e fixá‑la, prendendo os elásticos ou atilhos atrás da parte superior da cabeça e na nuca.

– A máscara deve cobrir o nariz, a boca e o queixo. No caso das máscaras de proteção, é possível verificar se a máscara está bem colocada, tapando a superfície filtrante com as mãos e inalando lentamente. Se a máscara se colar ao rosto, significa que está bem colocada, caso contrário notará fugas de ar.

– Uma vez a máscara bem ajustada, não deve mexer‑lhe nem reposicioná‑la até a retirar.
As máscaras descartáveis, assim que são retiradas, devem ser imediatamente colocadas num contentor próprio com vista à sua eliminação definitiva.

– Deve trocar‑se de máscara regularmente: pelo menos de 3 em 3 horas no caso das máscaras cirúrgicas (ou antes, se estiver suja com salpicos); entre 3 e 8 horas no caso das máscaras de proteção.

– Lave as mãos antes e depois de colocar uma máscara.

Com informações da Revista Visão, Guide Medical e Olhar digital.

Venha conosco para nossas páginas no Facebook e Instragram.

A Revista Pazes apoia as medidas
de isolamento social para conter o avanço do novo coronavírus.
#FiqueEmCasa #SeSairUseMáscara

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS



COMENTÁRIOS




Revista Pazes
Uma revista a todos aqueles que acreditam que a verdadeira paz é plural. Àqueles que desejam Pazes!