Publicado originalmente em Revista News

O dia 17 de novembro celebra o Dia Mundial da Prematuridade, também conhecido como o Dia Internacional da Sensibilização para a Prematuridade foi criado em 2009. Hoje em dia esta data é celebrada em mais de 50 países, com o intuito de se pensar no prematuro e em estratégias para diminuir a taxa de prematuridade. A doutora Luciana Puglia, ginecologista e obstetra do Hospital Santa Elisa, salienta que “A gravidez completa dura entre 37 e 42 semanas e a “prematuridade” ocorre sempre que o bebé nasce antes das 37 semanas de gestação”.

Dados da prematuridade

No último mês de outubro, durante o 22º Congresso Mundial de Ginecologia e Obstetrícia da FIGO, realizado no Rio de Janeiro de 14 a 19 de outubro, a médica Maria do Carmo Leal, pesquisadora titular da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), apresentou os detalhes do estudo Nascimento no Brasil, em que a taxa de nascimentos prematuros corresponde a 35% de todos os nascimentos no país. O estudo buscou entender quais fatores influenciavam diretamente neste resultado. Para tanto, analisou dados que abrangiam instituições do setor público e do setor privado.
Inicialmente, acreditava que a taxa aumentada de prematuros seria por conta da cesariana, já que o principal desvio da curva se dá pela idade gestacional entre 37 e 38 semanas. No Brasil ocorre uma quantidade enorme de nascimentos nessa idade gestacional, com muitas cesáreas. E, principalmente, cesáreas anteparto, que são marcadas com antecedência. No entanto, a pesquisadora verificou que a alta prematuridade também existe nos partos vaginais no setor público.

Já no setor privado, de acordo com a médica, os fatores que determinam a prematuridade também determinam o nascimento entre 37 e 38 semanas, como: a mulher ser mais velha, ter alta escolaridade, poder escolher uma cesárea anteparto, e ter feito cesariana anteriormente.

O nascimento prematuro é o maior fator de risco para a mortalidade infantil, não só no período neonatal imediato, mas também na infância, e traz consequências até a vida adulta.
A taxa de prematuros vem aumentando em todo mundo, impulsionada por nascimentos pré-termos, frequentemente associados a intervenções obstétricas, com o objetivo de reduzir complicações maternas e fetais. O Brasil está em 10º lugar internacionalmente em nascimentos prematuros.Nascem cerca de 15 milhões de bebês prematuros todos os anos no mundo, o equivalente a mais de um bebê em cada dez.

No Facebook existe uma página para que quem quiser participar do Dia Mundial da Prematuridade e compartilhar fotos, vídeos e histórias de bebés prematuros e também aprender com o exemplo das famílias que vivem com a prematuridade espalhadas pelo mundo. Abaixo o link da página:

https://www.facebook.com/DiaMundialdaPrematuridade/

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS




COMENTÁRIOS




Revista Pazes
Uma revista a todos aqueles que acreditam que a verdadeira paz é plural. Àqueles que desejam Pazes!