Resgatemos o calor humano!

Em um mundo em que a tecnologia nos controla, onde o visual fascina e a essência é esquecida. Onde o diálogo é escasso, sorrisos, olhares, risadas e abraços são substituídos por mensagens e emojis, onde o amor tornou-se para os corajosos e a compaixão é sinônimo de fraqueza, é inevitável se perguntar: estamos mesmo avançando?

Avanço. De fato essa palavra é uma definição para esta geração. Avanço científico e tecnológico. Curas para doenças sendo encontradas, a tecnologia que está presente a cada instante na vida, facilitando-a e, até certo ponto, melhorando-a.

Mas a tecnologia em excesso vem nos tornando preguiçosos, nos rouba a atenção e vem tirando nossa sede de ler, de aprender. Não estamos sabendo aproveitar essa oportunidade do conhecimento tão valiosa que está em nossas mãos.

O avanço é essencial, mas deve haver limites, sim. Devemos resgatar as coisas boas das gerações dos nossos pais e avós. Resgatemos o calor humano. Resgatemos os sentimentos, a gentilza. Estamos virando máquinas. Isso não é bom.

Foto de capa:© Gloria Salgado Gispert

COMPARTILHAR
Mariana Ribeiro
É amante de sagas, sonha ser cineastra e é do tipo que chora rios inteiros lendo livros. Já coleciona 14 primaveras, escreve poemas, ama Raul e Legião.



COMENTÁRIOS