Campanha virtual faz com que crianças kalunga possam ir “De bike pra escola”

Três jovens residentes em São Paulo e que conhecem bem a comunidade Kalunga, em Goiás, decidiram que não seriam indiferentes ao sofrimento dos jovens e crianças daquela comunidade.

Especificamente, decidiram não ser indiferentes às dificuldades para se locomoverem para a escola.

A comunidade Kalunga, cujo nome é de orígem africana e significa “povo guerreiro, manto sagrado”, fica em Goiás, e nasceu de um quilombo, há quase três séculos. Por isso é chamada de “comunidade quilombola”.kalunga

O povo é simples. A fala do sertanejo pontua a sabedoria de uma gente de pouco estudo formal, mas dotada de uma grande compreensão da existência, que valora a simplicidade e a preservação ambiental.

Contagiadas pela singularidade dos quilombolas, as estudantes Carla Marinho; Maria Lívia e Amanda Letícia sensibilizaram-se com a dificuldade de crianças da comunidade em ir para a escola e decidiram criar o “De bike pra escola”.bike

O projeto tem o objetivo de arrecadar pelo menos 120 bicicletas para crianças e adolescentes que saem de casa às 4h da manhã, às vezes sem ter tomado café da manhã, para percorrer até seis quilômetros a pé.

O site já arrecadou mais de R$ 5 mil reais, mas ainda está distante da meta dos R$ 35 mil necessários para a aquisição de todas a bikes.

Saiba bomo participar do projeto clicando AQUI.

Conheça a página do projeto: De Bike pra Escola.

Caso queira saber mais dessa comunidade, veja o vídeo abaixo. Tem menos de 2 minutos. Vale a pena.

Por Nara Rúbia Ribeiro

COMPARTILHAR
Revista Pazes
Uma revista a todos aqueles que acreditam que a verdadeira paz é plural. Àqueles que desejam Pazes!



COMENTÁRIOS