Stael Ferreira Pedrosa
Todos envelhecem, é natural, por isso não precisamos ter pressa. Acelerar o processo através de maus hábitos traz consequências desastrosas à saúde e à qualidade de vida.

Todos envelhecem e isso é uma coisa boa. Amadurecer é tornar-se mais sábio, mais forte e experiente. Apenas precisamos cuidar para que esse envelhecer não venha mais rápido do que deveria e nem traga complicações à saúde e uma má aparência e pouca qualidade de vida.

O envelhecimento se dá nas células

O que as faz envelhecer é um subproduto do que nos mantém vivos: oxigênio. Isso mesmo, o oxigênio tem um subproduto chamados Radicais Livres de Oxigênio (RLO), que se formam durante o processo de respiração das células. Quando o número destas moléculas aumenta no organismo, causa um envelhecimento precoce das células, danos permanentes e inflamações crônicas. Muitas doenças (cerca de 200 tipos) estão relacionadas ao excesso de radicais livres no organismo, como cegueira da idade (AMD) e Alzheimer, aterosclerose e até câncer. Os radicais livres são importantes para alguns processos do corpo tais como defesa, cicatrização e coagulação. O seu excesso é que é prejudicial.

Como evitar ou pelo menos minimizar a ação dos radicais livres no organismo?

Nosso corpo tem um sistema de defesa que combate os radicais livres, mas este diminui com a idade. Portanto para ajudar o corpo devemos evitar, desde bem cedo na vida, hábitos que exponham nosso corpo a outras fontes de radicais livres ou do que pode acelerar a produção destes no organismo, tais como:

1. Exposição aos raios UV

(Exposição exagerada ao sol). O sol é, sem dúvida, o maior vilão do envelhecimento das células da pele, além de ser responsável direto pelo câncer de pele.

2. Tabagismo (hábito de fumar)

O cigarro contribui para o envelhecimento rápido não só da pele, mas das artérias, coração, pulmão, fígado e do organismo como um todo. É a causa de diversos males, podendo provocar câncer de boca, garganta, laringe, pulmão, estômago, fígado e é um dos principais motivos de estreitamento e danos nas artérias (que causa danos nos rins), infarto, derrame, aneurismas, trombose, varizes e tromboangeíte obliterante que leva à amputação de membros. No caso do cigarro, o envelhecimento da pele é o menor dos males.

3. Álcool e drogas

O álcool pode acelerar o processo normal de envelhecimento do fígado, do cérebro, a perda de tecido cerebral e diminuição de massa dos lobos frontais. Envelhece a pele, fígado, rins e contribui para a falência do pâncreas. Quase desnecessário dizer que as drogas ilícitas (e muitas lícitas também) contribuem para o envelhecimento das células. Causam danos cerebrais afetando a razão e a memória. Degeneram as ramificações e extremidades nervosas, causam depressão, ansiedade, problemas renais, hemorragias entre outros problemas.

4. Má alimentação (sem verduras e frutas)

As verduras e frutas combatem a ação negativa dos radicais livres no organismo. Logo, uma dieta pobre nestes nutrientes não ajuda a manter o organismo livre dos efeitos danosos e do envelhecimento precoce. Alimentos que contenham vitamina E e vitamina C, e betacarotenos são os principais nutrientes no combate ao envelhecimento, pois têm um efeito protetor devido aos antioxidantes que se combinam com as moléculas de radicais livres, tornando-as inofensivas.

5. Alimentos gordurosos ou frituras

Pior que uma alimentação deficiente em frutas e verduras, é uma alimentação rica em gorduras saturadas, excesso de carboidratos e defumados.

6. Toxinas

Defumados e churrascos, alimentos industrializados, fast food, alimentos diet e light, etc. contêm toxinas que são substâncias nocivas ao organismo tais como alcatrão, conservantes, estabilizantes, corantes, hidrocarbonetos, aspartame, agrotóxicos, e outros. Para eliminá-las e combater os radicais livres faça consumo de alimentos antioxidantes como as frutas e verduras. Beba 8 copos de água por dia.

7. Falta ou excesso de exercício físico

Tanto o sedentarismo quanto o excesso de exercício são nocivos e aceleram o envelhecimento. Ambos debilitam o coração, contribuem para a má qualidade do sono, irritabilidade e depressão. O correto é o exercício físico regular dentro dos limites de cada um.

8. Rotina de baladas e falta de sono adequado

Um estudo da universidade norte-americana John Hopkins revela que: “A falta de sono, assim como o estresse, leva o corpo a produzir um hormônio chamado cortisol que eleva os níveis de açúcar no sangue. Além dos evidentes danos à saúde – principalmente ao coração – também pode acelerar o processo de envelhecimento, comprometendo o colágeno responsável por uma pele firme e sem rugas.”

9. Sedentarismo mental

O envelhecimento das células cerebrais também se dá pelo pouco uso. Assim como o corpo, nosso cérebro precisa de exercícios para manter-se funcionando. A leitura, o aprendizado constante, a curiosidade intelectual, manter-se atualizado com o que acontece no mundo, escrever um diário, fazer palavras cruzadas, sudoku ou outro tipo de atividade que force os neurônios contribuem para manter o cérebro jovem.

10. Atitude negativa

Outro mau hábito é ver o mundo em cinza. Não ser grato. A pessoa que se sente a vítima, a coitada, a doente, a frágil, certamente envelhece não apenas o corpo (que se ressente de tanta negatividade), bem como o cérebro. Afasta as pessoas e debilita o convívio social.

Evitar o envelhecimento precoce e ter melhor qualidade de vida começa cedo. Comece agora a cuidar do seu corpo, da sua pele e da sua mente. Use filtro solar, beba muita água, escolha bons alimentos, cultive uma atitude positiva, aprenda algo novo todos os dias. Ame intensamente a vida e sua família. Ria bastante, divirta-se, cante, dance, exercite-se, cultive seus talentos. Cuide de seu espírito e sinta-se vivo. Cuide de você e do seu próximo. Essa é a verdadeira juventude.

“A alegria evita mil males e prolonga a vida.” William Shakespeare

COMPARTILHAR
Revista Pazes
Uma revista a todos aqueles que acreditam que a verdadeira paz é plural. Àqueles que desejam Pazes!

COMENTÁRIOS