Tudo o que nasce é impermanente

“Tudo o que nasce é impermanente e está fadado a morrer.

Tudo o que é acumulado é impermanente e está fadado a acabar.

O que quer que se junte é impermanente e está fadado a se separar.

Tudo o que é construído é impermanente e está fadado a entrar em colapso.

O que quer que apareça é impermanente e está fadado a desaparecer.

Assim também , a amizade e a inimizade , fortuna e a dor, o bem e o mal , todos os pensamentos que passam pela sua mente – tudo está sempre mudando.”


Patrul Rinpoche

COMPARTILHAR
Revista Pazes
Uma revista a todos aqueles que acreditam que a verdadeira paz é plural. Àqueles que desejam Pazes!



COMENTÁRIOS