Tolerância

Tolerância é uma palavra difícil. Sua raiz está em sofrer em silêncio.Queria dar outro rumo. Tolerar significa:

a) enfrentar o contraditório, raiz do conhecimento. Testar os limites do que acredito ou penso acreditar. Olhar de cara para meu fantasma/sombra contidos na fala alheia.

b) entender que a verdade é maior do que um indivíduo, uma escola, uma classe ou um planeta. Ninguém a possui em plenitude. O processo de construção da verdade é,em si, um dos pontos centrais da ideia de verdade.

c) quem pensa diferente não é meu inimigo, é apenas quem pensa diferente.

d) a diversidade possibilita, inclusive, que na dialética da existência, existam respostas contraditórias para a mesma questão. Assim, eu posso estar certo a partir de A ou B e vc TAMBÉM pode estar certo. a propósito: também podemos estar ambos errados.

e) a condição é escutar, entender e responder sem paixão, sem adjetivar.

f) quem concorda comigo não é uma pessoa inteligente ou boa; é somente alguém que agrada meu narciso.

Quais os limites disto? Os limites da lei vigente e do respeito ao outro. Preconceito, homicídio, pedofilia, violências em geral NÃO podem ser alvo de debate, apenas de condenação plausível. A lei é um acordo social sobre as molduras da convivência. Não posso discutir racismo, apenas lamentar quem o defenda e, no limite, denunciar aos agentes legais. Não posso relativizar violência contra a mulher, apenas denunciar e combater. Fora destas molduras, tudo pode ser avaliado discutido. A condição de não ser bárbaro é aceitar a diferença como uma riqueza possível, desejável e recomendada para que a sociedade não fique fascista.

COMPARTILHAR
Revista Pazes
Uma revista a todos aqueles que acreditam que a verdadeira paz é plural. Àqueles que desejam Pazes!



COMENTÁRIOS