Descubra qual é a inteligência dominante em você

Por Aran Andrade

Dizem que Einstein e Chaplin, duas pessoas reconhecidas por sua inteligência, se encontraram uma vez em uma reunião social. Começaram a conversar e Einstein disse a Chaplin: “O que sempre admirei em você é que sua arte é universal; todas as pessoas a compreendem e admiram.”

Chaplin, de forma muito espirituosa, respondeu: “O que você faz é muito mais digno de respeito; todos admiram e praticamente ninguém compreende.” O que acontecia ali é que se tratavam de duas pessoas, cada uma com um tipo de inteligência diferente, porque não possuímos apenas uma, mas sim várias.

A teoria das múltiplas inteligências foi elaborada por Howard Gardner, professor da Universidade de Harvard, no ano de 1983. Essa teoria parte da base de que não existe uma única forma capaz de solucionar problemas e elaborar bens valiosos, mas sim que existem muitos tipos que se relacionam entre si.

Gardner e seus colaboradores da Universidade de Harvard comprovaram que há pessoas que obtêm boas notas na universidade e que conseguem um bom currículo acadêmico, mas que não sabem se relacionar bem com outras pessoas.

Pelo contrário, há pessoas que não são excelentes alunos, mas que se relacionam muito bem com as pessoas ao seu redor. Este fato demonstra que uma pessoa não é mais inteligente do que a outra, mas sim que as pessoas desenvolvem inteligências diferentes.


“O verdadeiro sinal de inteligência não é o conhecimento, mas a imaginação”.
– Albert Einstein –

Quais são os tipos de inteligência que Gardner propõe?

A pesquisa realizada por Gardner e sua equipe desenvolveu a ideia de que existem até oito tipos diferentes de inteligência. Cada pessoa possui graus diferentes de cada uma das oito e as combina de uma maneira distinta. Essa forma de mesclar as diferentes inteligências é o que nos torna únicos. As oito inteligências das quais Gardner falou são as seguintes:

Inteligência linguística

É a capacidade de empregar as palavras de forma eficaz, usando as estruturas da língua, a fonética, a semântica, etc. Pessoas como os políticos, poetas, escritores e jornalistas costumam desenvolver este tipo de habilidades com o uso da palavra tanto em sua forma verbal como escrita.

Inteligência lógico-matemática

Está relacionada com a capacidade de empregar o raciocínio lógico e a resolução de problemas matemáticos. A rapidez para solucionar esse tipo de problema é o indicador que determina quanta inteligência lógico-matemática uma pessoa tem. Os cientistas, os engenheiros, matemáticos e economistas costumam se destacar neste tipo de capacidade.

Inteligência espacial

É a habilidade de construir imagens mentais, desenhar e detectar os detalhes, acompanhada de um senso especial voltado para a estética. Este tipo de capacidade pode ser encontrada nos pintores, fotógrafos, desenhistas, publicitários, arquitetos, pessoas criativas, etc.

Inteligência musical

Está relacionada com as habilidades musicais, como o ritmo e a melodia. Ela serve para criar novos sons, para expressar emoções e sentimentos através da música. Nesta área destacam-se os músicos, cantores, compositores, maestros, bailarinas, etc.

Inteligência corporal e cinestésica

Refere-se a tudo relacionado com o movimento, tanto corporal como o de objetos, e reflexos. É utilizada nas atividades que requerem coordenação e ritmo controlado. Destaca-se nas bailarinas, cirurgiões, artesãos, atletas, etc.

“A criatividade requer a coragem de se desprender das certezas”.
– Erich Fromm

Inteligência intrapessoal

Refere-se ao nosso próprio autoconhecimento, aos processos relacionados com a confiança e a motivação de nós mesmos. É usada para entender o que fazemos e valorizar nossas ações. Pode ser muito desenvolvida em teólogos, filósofos e psicólogos.

Inteligência interpessoal

É a capacidade de se relacionar com outras pessoas. Inclui a habilidade de usar gestos, controlar a voz e usar expressões faciais. Encontra-se presente em atores, políticos, professores, etc. É muito valiosa para as pessoas que trabalham com grandes grupos, pois elas saberão detectar e entender os problemas dos demais e vão aprender a lidar com o grupo.

Inteligência naturalista

Capacidade de distinguir, classificar e utilizar elementos do meio ambiente, objetos, animais ou plantas. As pessoas que têm este tipo de inteligência possuem uma grande habilidade para a observação, a experimentação e a elaboração de conclusões. Os ecologistas e botânicos trabalham com essa inteligência.

“O ritmo é o mais importante porque é a magia, é o que convida a audiência a dançar, e o que eu quero são leitores que dancem com as minhas palavras.”
-Haruki Murakami-

Gardner defende que todas as pessoas possuem as oito inteligências, mas alguma delas sempre se destaca sobre as demais. É aconselhável aprender a dominar grande parte dessas oito inteligências para enfrentar a vida, independentemente de nossa profissão.

TEXTO DEAran Andrade
FONTEA Mente é Maravilhosa
COMPARTILHAR
Revista Pazes
Uma revista a todos aqueles que acreditam que a verdadeira paz é plural. Àqueles que desejam Pazes!



COMENTÁRIOS