DAI03. Mogadishu (Somalia), 14/10/2017.- People carry a victim out of the scene of a massive explosion in front of Safari Hotel in the capital Mogadishu, Somalia, 14 October 2017. Reports state at least 20 peole have been killed when a truck bomb went off on a busy street in central Mogadishu. There was no immediate claim of responsibility but the country's Islamist militant group al-Shabab often carries out similar attacks in the capital. (Atentado, Mogadiscio) EFE/EPA/SAID YUSUF WARSAME

Dois atentados terroristas mataram cerca de 300 pessoas e feriram mais de 500 na cidade de Mogadício, capital da Somália, no último 14 de outubro. A grande desventura do povo somali, contudo, não obteve a devida atenção da chamada “grande mídia”, especialmente se comparado a diversas situações correlatas havidas em países europeus, por exemplo.

O atentado ocorreu em uma das regiões mais pobres do mundo. A grande miséria, acentuada pela seca que assola a região, faz o cenário ainda mais medonho e caótico. Com cerca de 6.5 milhões de habitantes, estima-se que metade da população da Somália necessite de ajuda humanitária.

No referido dia, um caminhão com de explosivos foi detonado destruindo diversos hotéis, prédios de governos e restaurantes na capital somali. Matou ao menos 300 pessoas. deixando outras centenas feridas.

Duas pessoas foram presas no ataque que tinha como objetivo atacar o aeroporto internacional de Mogadíscio, onda há várias embaixadas, segundo autoridades locais.

O ataque foi atribuído ao al-Shabaab, um grupo extremista islâmico local e uma das organizações extremistas mais letais do mundo dos últimos anos.

Mais de 300 jovens voluntários estão ajudando nos esforços. A ONU está mobilizando pessoal e recursos para suprir as necessidades do governo somali com o objetivo de socorrer os civis afetados.

Em um momento tão crítico como este, o povo somali mostra a sua solidariedade e força, necessitados, mais do que nunca, da ajuda internacional.

Confira neste vídeo.

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS


Revista Pazes
Uma revista a todos aqueles que acreditam que a verdadeira paz é plural. Àqueles que desejam Pazes!


COMENTÁRIOS