Surpreendentes: trouxemos aqui 10 ótimos filmes que entraram RECENTEMENTE na NETFLIX e que são verdadeiras dádivas aos bons apreciadores da sétima arte.

Final de ano chegando, melhor época para relaxar na poltrona e garimpar pérolas na Netflix. Selecionei dez ótimas opções, em diferentes gêneros, para facilitar seu trabalho. Boa sessão!

Elsa e Fred – Um Amor de Paixão (Elsa y Fred – 2005)
Uma incomum e divertida história de amor. Fred é um senhor recém viúvo e apático que vê a sua vida ser completamente transformada ao conhecer a extravagante Elsa, uma inquietante senhora com espírito jovial e aventureiro. Ela é uma mulher de 83 anos que sonha em conhecer Roma e ele é um homem de 80 anos que começa a viver a vida.

Amarga Sinfonia de Auschwitz (Playing for Time – 1980)
Duas mulheres formam um conjunto de cordas no campo de concentração de Auschwitz e, graças à qualidade de sua música, são poupadas das câmaras de gás durante muito tempo pelos nazistas. Atuação magnífica de Vanessa Redgrave nesta produção que se baseia nas experiências traumáticas da pianista judia Fania Fénelon.

Eu, Daniel Blake (I, Daniel Blake – 2016)
O relacionamento de amizade formado entre Daniel, Katie e seus filhos, elemento que brota naturalmente a partir de um simples gesto de carinho dele com a jovem, um olhar atento quando todos fingiam não perceber sua presença, proporciona momentos de linda delicadeza e refinado simbolismo, como a estante feita à mão na esperança de que suporte no futuro o peso dos livros acadêmicos da amiga, a salvação pela cultura. Confira o trailer:

Chasing Trane (2016)
O filme explora o poder e o impacto global da música de John Coltrane e revela as paixões, as experiências e as forças que moldaram sua vida e seus sons revolucionários. Opção perfeita para amantes de Jazz, bom ponto de partida para interessados.

De Amor e Trevas (A Tale of Love and Darkness – 2015)
Dirigido por Natalie Portman e baseado nas memórias de Amos Oz sobre sua infância e seu crescimento em Jerusalém, nos anos anteriores à criação do Estado de Israel. Obra elegante, poética e de ritmo lento, falada em hebraico.

Namorados para Sempre (Blue Valentine – 2010)
Prejudicado no Brasil por um título equivocado que vendia a antítese do que o roteiro oferecia, o filme provavelmente ganhará maior reconhecimento no futuro. Poucas vezes o cinema retratou com tanta honestidade, de forma brutalmente comovente, o triste momento em que os laços de carinho e respeito se desfazem em um relacionamento amoroso.

Jim e Andy (Jim and Andy: The Great Beyond – 2017)
Dirigido por Chris Smith, este excelente documentário mostra os bastidores inusitados das gravações do filme “O Mundo de Andy”, de Milos Forman, em que Jim Carrey deu vida ao seu ídolo Andy Kaufman, inesquecível comediante anárquico e brilhante, que chocava plateias com seu senso de humor peculiar e com grandes (bem orquestradas) armações. Confira o trailer:

Um Conto Chinês (Un Cuento Chino – 2011)
A história de um rabugento dono de uma casa de ferragens que, inesperadamente, se depara com o cenário de ajudar um chinês que foi jogado de um carro e não fala uma palavra em espanhol. Ricardo Darín em mais um brilhante momento, filme para ver e rever! Segue o trailer:

A Missão (The Mission – 1986)
Com uma incrível trilha sonora de Ennio Morricone e interpretações magistrais de Robert De Niro e Jeremy Irons, este filme pode ter feito parte do currículo de todos os jovens na escola, mas merece ser revisto sem o terrível peso da obrigação. O roteiro propõe uma profunda reflexão sobre a crueldade humana.

Amor por Direito (Freeheld – 2015)
O mérito maior da obra, a opção por deixar o drama pessoal em segundo plano, abordando com maior atenção a importante questão da luta pelos direitos civis dos homossexuais, sem filmar o relacionamento com o usual verniz fetichista, uma atitude que foge da zona de conforto que as cinebiografias costumam abraçar. É uma linda história de amor baseada em um corajoso caso real, apenas isto, sem necessidade de rótulos.

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS


Octavio Caruso

Escritor, crítico de cinema, ator, roteirista e cineasta, membro da ACCRJ (Associação de Críticos de Cinema do Rio de Janeiro) e da FIPRESCI (Federação Internacional de Críticos de Cinema).



COMENTÁRIOS