Muitos livros servem de inspiração para a nossa vida. Podem ser eles de autoajuda, espirituais, manuais, romances ou até mesmo técnicos. O que importa é que eles fazem cócegas em nossa mente, eles apontam caminhos ou podem até nos deixar um pouco confusos. Mas, que podemos considerar os livros como grandes companheiros, isso quase todo mundo concorda.

Dentre tantos livros, alguns acabam ocupando um espaço especial na nossa memória. E para mim, um livro que me marcou é o da jornalista e apresentadora Oprah Winfrey intitulado ‘O que eu sei de verdade’. Só o título já traça a nossa imaginação e não é por menos, o livro não deixa a desejar. Eu não farei aqui uma espécie de resenha, mas escreverei o que aprendi ao ler esse livro e porquê ele me deixou um legado.

Confie em você

Lançado em 2014 pela editora Sextante, o livro apresenta uma série de crônicas escritas pela jornalista e que foram publicadas no jornal que a Oprah escrevia. Elas são separadas pelos seguintes títulos: perseverança, união, gratidão, possibilidade, deslumbramento, lucidez e poder. E, estas palavras, já expressam as atitudes que deveríamos ter em nosso dia a dia!

As crônicas são separadas por estes assuntos e contam experiências pessoais de Oprah que nem sempre foram positivas, mas que a jornalista conseguiu dar a volta por cima. Como? Com muita lucidez e perseverança.

Acredito que devemos prezar muito a gratidão. As crônicas que estão focadas neste assunto expressam muito bem o poder da gratidão. Ás vezes, estamos somente no piloto automático que não paramos e refletimos pelas coisas que já possuímos e nem agradecemos. Momentos simples como desfrutar a sua sobremesa favorita ou um telefonema com a sua amiga especial, são momentos únicos que fazem a vida ter sentido.

E é exatamente isso que Oprah ainda toca na história. Não são necessários sonhos impossíveis e difíceis, aqueles que crescemos escutando que devemos sonhar para ser feliz. A felicidade está muito mais próxima da gente do que imaginamos! A vida é única e não precisa ser tão complexa como muitas vezes falam.

Infinitas possibilidades

O que também apreciei na leitura do livro de Oprah é a forma como ela coloca a importância da espiritualidade na sua vida, como exemplo, a meditação. Não se fala de uma religião, mas na existência de algo maior e superior.

Momentos em silêncio podem nos fortalecer, mas para isso é necessário fazer uma pausa para escutar. E o quanto a vida também é cheia de possibilidades, mas que cabe a nós nos abrirmos para essas possibilidades, dispostos a experimentar.

O que aprendi com o livro de Oprah é que nós somos as únicas culpadas pelas nossas vidas. Se não está bom, mude, se fortaleça e se reinvente. Mas, não caia nessa de culpar os outros. Peça ajuda, mas mude a direção. Toque o barco para a direção que você quer e comece a desfrutar de uma vida mais calma e serena.


COMENTÁRIOS