A origem do termo Catagelofobia vem da palavra grega “Katáguelos” que significa zombaria, ridículo + a palavra “fobia” que significa medo.

Podemos assim dizer que catagelofobia é o medo irracional e anormal de ser ridicularizado. Normalmente as pessoas em algum momento na vida enfrentam alguma situação embaraçosa, e a maioria de nós acabam superando esses momentos, mas as pessoas que sofrem desta fobia distorcem os fatos e, quando veem pessoas rindo, consideram que algo embaraçoso está acontecendo, e que isto é com elas.

Causas

Esse medo anormal do ridículo pode se instalar nos primeiros anos da infância. Geralmente quem sofre desta fobia são crianças emocionalmente mais sensíveis onde uma maior exposição, críticas/ofensas sofridas podem desencadear um medo pelo resto da vida. Geralmente essas crianças crescem em um ambiente desprovido de carinho e amor e sofrem de baixa autoestima.

As pessoas que sofrem de catagelofobia tendem a tornar-se reclusas. Evitam o contato social pois tem o medo de serem julgados, zombados ou provocados. Vivem uma vida limitada.

Sintomas

Os sintomas variam conforme a intensidade do medo desenvolvido por esse indivíduo. Os gatilhos emocionais podem desencadear diversos sintomas físicos e psíquicos próprios da maioria das fobias, tais como: falta de ar, palpitação, pânico entre outros. Aqueles com sintomas graves associados a esta fobia podem tornar-se hipersensíveis e suas reações podem ser exageradas, mesmo em ocasiões formais. Essas pessoas tendem a fugir do local em que eles acham que serão ridicularizados.

Tratamento

Como todas as fobias, a catagelofobia tem tratamento por meio de terapia. Os indivíduos com altos níveis de constrangimento e autocrítica recebem ferramentas eficazes para lidar com esse comportamento. Ao sentir alguns dos sintomas descritos acima, procure um psicólogo.

FONTESite de Curiosidades
COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS


Revista Pazes
Uma revista a todos aqueles que acreditam que a verdadeira paz é plural. Àqueles que desejam Pazes!


COMENTÁRIOS