Hoje, primeiro de outubro, fomos vasculhar as novidades da Netflix e o resultado foi esta lista com 10 filmes. Eles foram adicionados nas últimas duas semanas ao catálogo da Netflix. São verdadeiras pérolas e farão, ao final de cada um, com que você se sinta recompensado por cada segundo investido…

O Bar (El Bar – 2017)
O diretor Álex de la Iglesia, dos excelentes “O Dia da Besta”, “A Comunidade” e “Balada do Amor e do Ódio”, retorna em grande estilo nesta história que remete ao clássico “O Anjo Exterminador”, de Buñuel, uma metáfora brilhante e com um senso de humor único. Em um bar no centro de Madrid, pessoas tomam o seu café da manhã tranquilamente, como de costume. Mas, quando um dos clientes leva um tiro na cabeça ao colocar os pés fora do estabelecimento, o clima de tensão invade o local. Agora, eles estão presos, e temem sair.

O Mistério de Candyman (Candyman – 1992)
Uma estudante decide provar que Candyman, um terrível espírito escravo, não existe. Ela, então, segue para o local de um crime brutal e o invoca – após pronunciar o nome dele cinco vezes diante de um espelho. Pérola do terror dos anos 90 que merece ser mais celebrada, com a presença imponente de Tony Todd e um tom diabólico, o diretor Bernard Rose entregou uma opção mais adulta do que o gênero oferecia na época.

Trocando as Bolas (Trading Places – 1983)

Comédia deliciosa de John Landis, com Eddie Murphy no auge da carreira e a presença de dois baluartes do cinema clássico, Don Ameche e Ralph Bellamy. Não envelheceu sequer um dia, continua tão eficiente quanto em sua estreia.

Laços de Ternura (Terms of Endearment – 1983)

Se você quer opção poderosa para chorar, não há melhor título no catálogo da Netflix. Aurora e Emma vivem os altos e baixos da relação mãe-filha. Enquanto Aurora, mãe protetora e viúva há alguns anos, não aprova o casamento de sua filha, Emma vive o drama de saber que seu marido a trai. Entre desentendimentos e alegrias, Aurora começa a se relacionar com o ex-astronauta Garrett Breedlove, um vizinho paquerador, enquanto Emma descobre que tem câncer. Clássico com uma trilha sonora, composta por Michael Gore, tão sensível quanto seu roteiro.

Primeiro, Mataram o Meu Pai (First They Killed My Father – 2017)
A história de sobrevivência de Loung Ung durante regime do Khmer Vermelho, no Camboja. Um período que durou quatro anos e culminou na morte de dois milhões. Uma visão dos malefícios da utopia extremista socialista, pela ótica de uma criança.

A Incrível História de Adaline (The Age of Adaline – 2015)
Adaline nasceu na virada do século XX. Ela tinha uma vida normal até sofrer um grave acidente de carro. Desde então, milagrosamente, não consegue mais envelhecer, se tornando um ser imortal com a aparência de 29 anos. Não reinventa a roda no gênero romântico, mas satisfaz, deixando ao final espaço para reflexão.

O Clube das Desquitadas (The First Wives Club – 1996)

Uma das melhores comédias da década de 90, com o inspirado trio: Diane Keaton, Goldie Hawn e Bette Midler. Três amigas de faculdade com algo em comum: todas foram trocadas por mulheres mais jovens, o que as deixa revoltadas, pois elas contribuíram para a ascensão profissional e financeira de seus maridos.

Zulu (1964)
África, 1879, histórica verídica do colonialismo britânico, grupo de soldados tenta defender sua posição em Rorke’s Drift contra uma horda de implacáveis guerreiros zulus. Simplesmente um dos melhores filmes de guerra da história do cinema. Se você gosta do gênero e não viu este, não perca tempo.

Caçada Humana (The Chase – 1966)

Pérola pouco lembrada do diretor Arthur Penn, com Marlon Brando, Robert Redford, Jane Fonda e Robert Duvall. Levando em consideração que o catálogo da Netflix peca na pouca quantidade de filmes antigos, encontrar algo deste nível é revigorante.

Jogo Perigoso (Gerald’s Game – 2017)

O ano está sendo bom para Stephen King, após “It – A Coisa”, mais uma excelente adaptação de suas obras. Este original Netflix é, desde já, um dos melhores filmes do ano. Um casal viaja para uma casa de campo para aproveitar um momento romântico que envolve jogos adultos. Depois de ser algemada na cama, Jessie participa dos jogos do marido Gerald, até que a situação tem uma mudança trágica.

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS


Octavio Caruso
Escritor, crítico de cinema, ator, roteirista e cineasta, membro da ACCRJ (Associação de Críticos de Cinema do Rio de Janeiro) e da FIPRESCI (Federação Internacional de Críticos de Cinema).


COMENTÁRIOS