“Não penso na velhice, tenho medo que a velhice pense em mim”- Mia Couto

Mia Couto, escritor moçambicando mundialmente conhecido, sempre aborda a temática do tempo. Seja em entrevistas ou em seus livros, ele sempre afirma que o tempo, que as idades devem ser encaradas como travessias.

Neste curto vídeo abaixo, afirma Mia Couto que quer atravessar o tempo de modo distraído. Abaixo, um poema no qual ele discorre sobre essa mesma temática: a idade e o tempo.

O espelho

Esse que em mim envelhece
assomou ao espelho
a tentar mostrar que sou eu.

Os outros de mim,
fingindo desconhecer a imagem,
deixaram-me, a sós, perplexo,
com meu súbito reflexo.

A idade é isto: o peso da luz
com que nos vemos.
Maputo, 2006

Vejam essa breve e interessante fala de Mia Couto:

COMPARTILHAR
Revista Pazes
Uma revista a todos aqueles que acreditam que a verdadeira paz é plural. Àqueles que desejam Pazes!



COMENTÁRIOS