Não existem algozes no mundo

Um erro, um trauma, uma mágoa, ou qualquer outro aspecto negativo da sua vida, só deve ser reconhecido com um único objetivo: o de tirar o significado dessa tal coisa. Não se deve tentar compreender aquilo que não pode ser compreendido e todos esses atributos são equívocos de percepção, portanto são mentiras e nada pode ser compreendido dentro desta ótica distorcida. Só existe verdade dentro da realidade e, portanto, só existe compreensão dentro daquilo que pode ser compreendido, que nada mais é que a própria verdade. Como compreender algo que não existe e nunca existiu? A mentira não existe, nunca existiu e nunca existirá, portanto ela não pode ser compreendida e tentar fazer isto o distanciará cada vez mais da verdade.

Qualquer rejeição é mentirosa. Qualquer ato contra você é mentiroso. Qualquer ausência de amor da qual você julga ser uma vítima é mentirosa. Dar significado para qualquer erro é dar vida para esse mesmo erro, é ensinar sobre o erro e, igualmente, aprender sobre ele e experimentá-lo quantas vezes mais for necessário até que você aprenda a não dar mais significado para aquilo que não possa ser significado. Você ensina e aprende errado sobre o outro e, consequentemente, sobre você mesmo, pois todas as suas experiências mostram exatamente aquilo que você possui dentro de si através do espelhamento que ocorre através daquele que interagiu com você.

Não existem algozes no mundo. Ninguém pode lhe fazer mal se você não der poder para essa pessoa, tudo o que acontece em sua vida é criado pela percepção que você possui sobre o mundo. Se você acredita em rejeição viverá ela, se acredita na maldade terá a oportunidade de experimentá-la, e se acredita em punições também será punido a partir da sua própria consciência infantil. E isso não tem nada a ver com Deus e nem com as suas leis, pois são ilusões criadas pelo ego e o ego não foi criado por ele, o ego foi criado por nós e, portanto, não é real e tudo que vem dele também é uma ilusão.

Nada disto é verdadeiro, mas, se você acredita em sua veracidade, sofrerá como se fosse real e por conta disto vai dar ainda mais significado para essas tais coisas, tornando-as cada vez mais verdadeiras para você e para a sua vida.

Reconheça aquilo que te faz mal sim. Observe e atribua responsabilidades para os personagens que fazem parte deste equívoco. Mas faça isso com uma única intenção, a de reconhecer a grande mentira que está por detrás de tudo isso e, posteriormente, a dissolução e a reinterpretação com a verdade.

Atribuir uma culpa para posteriormente desculpar é uma insanidade sem tamanho, pois, preencher algo com uma mentira, para depois desculpar essa mesma mentira, é algo totalmente sem significado que não serve para nada. Culpar, sentir raiva e indignação de alguém, é dar vida para essa determinada coisa e acreditar nela, e não dá para deixar de acreditar em algo que você mesmo criou. Uma vez que você acredita em algo ele se torna real e parte de você, e esse não é o caminho.

Reconheça apenas o que aconteceu e entenda que não houve ataque, não houve erros e não houve injustiças, reconhecendo que o único erro foi o de ter percebido e criado cenários de acordo com as suas crenças e percepções individuais. Isto é, ninguém precisa ser desculpado porque ninguém errou.

Portanto, desconsidere todas essas mentiras e, o perdão, que deve ser usado para dissolver este equívoco, será aplicado para você mesmo por ter acredito em seu pensamento equivocado.

Diogo Beltrame Terapeuta Metafísico Quântico, Coach Pessoal, Pesquisador Metafísico, Prof. Formador de Terapeutas Quânticos, Mestre em Reiki, Rebirthing e TQA, Palestrante e Escritor

COMPARTILHAR
Revista Pazes
Uma revista a todos aqueles que acreditam que a verdadeira paz é plural. Àqueles que desejam Pazes!



COMENTÁRIOS