Livros inesquecíveis de Pablo Neruda

Uma homenagem aos 43 anos da morte de Pablo Neruda

Dia 23 de setembro, completaram-se 43 anos da morte do autor chileno. Quando pensamos em poetas latino-americanos, não há como não falar de Pablo Neruda. Sua obra conquistou gerações de seguidores, além do Prêmio Nobel de Literatura em 1971. Além de poeta, foi também um diplomata e político influente em seu país, sendo senador, cônsul e embaixador na França durante o governo de Salvador Allende.

O Estante Blog lembra o seu legado em cinco frases e cinco livros. Uma boa dica para aqueles que, assim como Chico Buarque, tiveram seus exemplares do poeta confiscados por ex-namoradas vingativas.

Canto geral

Um clássico não só da literatura latino-americana, mas também da poesia universal do séc. XX. Uma obra atípica que representa uma reviravolta na poética de Pablo Neruda. O livro foi escrito em circunstâncias adversas, quando ele, por ser membro do Partido Comunista, sofreu forte perseguição pela polícia do presidente chileno González Videla. Lançado em 1950, o livro teve duas primeiras edições quase idênticas: uma oficial e pública, no México; e outra, clandestina, no Chile. Canto Geral reúne os mais variados temas, gêneros e técnicas, dividindo-se em 15 seções e 231 poemas.

livro_canto-geral_pablo-neruda_gra_ok

A verdade é que não há verdade.

Confesso que vivi

Autobiografia de um dos maiores poetas latino-americanos, famoso por sua militância política em defesa dos movimentos libertários. A obra, a única em prosa de Neruda, é considerada um clássico das letras espanholas.

confesso-que-vivi1-e1473872792940

Os poetas odeiam o ódio e fazem guerra à guerra.

Para nascer nasci (esgotado nas livrarias tradicionais)

Formado por diversos cadernos, agrupados por estilos que variam entre a carta, a palestra, o poema e a narrativa de viagem, e temas que vão desde a divagação poética até ao relato de experiências vividas ou ao discurso sobre o papel social do poeta. É, sobretudo, um retrato psicológico do autor, com toda a verdade e a naturalidade que a ausência de pose determina.

para-nascer-nasci-e1473874262869

A poesia tem comunicação secreta com o sofrimento do homem.

Cem sonetos de amor

Publicada em 1959, os textos contidos nesta obra abordam o romance, a paixão, o amor, entre outros sentimentos. É dividida em em quatro partes: Manhã, Meio-dia, Tarde e Noite, nas quais Neruda expressa todo o conteúdo da palavra amor.

cem-sonetos-de-amor-e1443028594136

A timidez é uma condição alheia ao coração, uma categoria, uma dimensão que desemboca na solidão.

20 poemas de amor e uma canção desesperada (esgotado nas livrarias tradicionais)

O momento efetivamente inaugural da poesia de Neruda, porque é nele que, pela primeira vez, a sua linguagem poética alcança a unidade profunda entre a contenção retórica e a riqueza vocabular que definem o melhor de sua obra.

20-poemas-de-amor-e-uma-canção-desesperada-e1473875215818

Dois amantes felizes não têm fim nem morte,
nascem e morrem tanta vez enquanto vivem,
são eternos como é a natureza.

TEXTO DERodrigo Espírito Santo
FONTEEstante Virtual
COMPARTILHAR
Revista Pazes
Uma revista a todos aqueles que acreditam que a verdadeira paz é plural. Àqueles que desejam Pazes!



COMENTÁRIOS