Geração logística

A vida insiste em correr. Dia e noite, sábado a sábado. O tempo insiste em passar a passos
largos e a ventanias esbravejadas. Ser mulher acaba ficando escondido entre uma lavagem de
roupas e o preparo de uma comida para o jantar.

Ser mulher, independente, forte, decidida. Ser profissional atenta e competente, com ganhos
condizentes e carreira estruturada. Ser perseguidora dos sonhos, da ideia de futuro planejada
na infância, dar conta das expectativas. Cuidar bem da própria casa, pagar em dia as próprias
contas. Deixar o corpo e a mente em dia: academia, dieta, jornais, links, livros, poesias, textos.

Saber dos bons restaurantes e ter condições para poder frequentá-los. Conseguir juntar
dinheiro pra viajar e fugir, de todos os males dessa dura rotina.

Falta tempo pra sonhar, falta espaço pra projetar e realizar os sonhos.

Seria então mais leve deixar de economizar tempo, dinheiro e calorias? Pois é isso que se vive fazendo. Trabalhar aos montes pra ter dinheiro, fazer mágica para pagar as contas, divertir-se nos finais de semana e viajar uma vez por ano. Amar, ser amada, cuidar, ser cuidada e se cuidar.

Escolher entre arrumar a cama e ler um pedaço do livro novo, entre guardar as roupas no
armário e desengavetar o projeto sonhado. Entre preparar a comida e esquentar os pés no
sofá, descansando assim corpo e mente.

A vida da batida mulher moderna é uma vida de logística. Onde há que haver tempo para
cuidar de si, dos outros, da casa, do trabalho, dos sonhos. E esses é que ficam por último. E
esses é que, infelizmente, ficam no canto.

Somos da geração criada para realizar sonhos. Mas esses ficam espremidos, esmagados e
encolhidos entre o que se pode, o que se deve e o que se quer. E se não forem resgatados,
podem morrer sufocados.

E haja tempo pra cuidar da alma, da calma, haja hora para não ter hora.

COMPARTILHAR
Isabella Zappa
Graduada em Pedagogia, mestre em Educação pela PUC do Rio de Janeiro. Pós graudada em Psicopedagogia. Trabalha atualmente como professora do Ensino Fundamental 1. Já fez alguns cursos na área de história, leitura, escrita e ciências sociais. Tem costume de viajar pelo mundo e explorar outras culturas.



COMENTÁRIOS