3 técnicas simples para estudar e render mais

Os estudos costumam ser cercados de ansiedade e estresse. Como se organizar para estudar melhor? Um dado que parece claro na sociedade de hoje é que somos obrigados a “armazenar uma série de dados e de conhecimentos teóricos”, para obter um título, para escalar níveis e aspirar uma conquista pessoal e profissional determinada.

Entretanto, são poucos os currículos acadêmicos onde são incluídos o ato de ensinar os alunos a estudar, a saber gerenciar seu tempo, e, inclusive, a sua ansiedade. Todos nós já sofremos de estresse diante de uma situação de prova, e é comum que existam alunos que não saibam como enfrentar essas situações para poder demonstrar com efetividade todos os seus conhecimentos.

Em primeiro lugar, temos que ter claro que estudar não significa exclusivamente memorizar. As pessoas possuem essa capacidade de retenção, mas tendem a esquecer grande parte do que memorizam.

Só nos lembraremos daquilo que nos seja significativo, por isso é necessário estabelecer, primeiro, um nível de compreensão, de manejo da informação, de transformação, de forma que o que foi lido se instaure significativamente em nosso cérebro. Vamos ver melhor cada um dos passos.

1. Organização e planejamento do estudo
– É necessário estabelecer um horário. Saber quanto tempo você terá diariamente para realizar o seu estudo.

– Deve ser feita, também, uma escala de avaliação das matérias que sejam mais difíceis, dedicando mais tempo a elas.

– É imprescindível que, a cada dia, seja estabelecido também um tempo de descanso. Quando estudamos, é muito bom praticarmos algum esporte, como sair para correr, por exemplo.

– Você precisa ser realista, estabelecendo um horário que saiba que poderá ser cumprido.

2. Estratégias para cumprir o horário estabelecido
– Você deve compreender que o local que escolheu para realizar seus estudos deverá ser respeitado. Não deixe que amigos ou familiares lhe incomodem, não coloque coisas que o distraia, deixe o celular de lado e em silêncio.

– O normal é que se estabeleça momentos de 40 minutos. Nosso nível de atenção costuma baixar quando levamos três quartos de horas trabalhando, por isso você pode se organizar de 40 em 40 minutos, deixando 15 minutos de descanso entre eles.

– E o que fazer nesses 15 minutos de descanso, você vai se perguntar. Há três modos de relaxamento que serão muito úteis para recuperar novamente um bom nível de atenção. A primeira é olhar durante 10 minutos para alguma coisa que esteja a uma distância de 2 ou mais metros. Faça com tranquilidade, respirando suavemente, relaxando…

Depois, relaxe os músculos da sua cabeça, eleve suas sobrancelhas umas cinco vezes, mantendo-as alguns segundos tensionadas, depois relaxe. A terceira forma de relaxamento é bem simples. Basta respirar profunda e lentamente, durante dois minutos. É muito fácil e você irá recuperar a energia imediatamente.

3. O método L.S.E.R.M
Trata-se de um método fácil que nos ajudará a conseguir uma aprendizagem muito mais significativa, distanciando-se da simples repetição para memorizar.

L= Ler

O primeiro passo para o estudo é realizar a leitura do texto que deverá ser apreendido. É uma leitura exploratória e, depois, compreensiva. Precisaremos entender o que o texto nos diz, e refletir um pouco sobre o que ele nos deseja transmitir.

S= Sublinhar

Um clássico. Todos nós o fazemos, mas fazemos bem? Há quem sublinhe tudo, ou quem não sabe identificar o que é importante no texto. Assim, a leitura prévia é essencial. Se você não sabe o que sublinhar, o que podemos fazer é estabelecer perguntas. Diante de cada parágrafo, pense em uma pergunta e sublinhe qual poderia ser a resposta. O sublinhado deve nos dar, numa simples olhada, a informação realmente importante.

Play
Unmute
Remaining Time -0:00
Fullscreen
E = Esquematizar

Você sabia que a memória registra melhor os desenhos do que as palavras? Se organizarmos a informação em um esquema, a lembrança será muito mais rápida e significativa. O esquema é uma técnica perfeita que permite a representação gráfica do resumo do texto, para que, só dando uma olhada, possamos ver o conteúdo e a organização das ideias do material de estudo.

R = Resumir e Repassar

É preciso ter claro que um bom resumo não deve superar 30% do total do texto. Precisaremos refletir somente as ideias importantes com as nossas próprias palavras, demonstrando que entendemos o tema. Não use trechos do texto, expresse-o de forma que o resultado seja inteiramente seu.

Depois disso, revise. Fale em voz alta, diga o que entendeu, reforce a informação com dados que possam estar faltando.

M = Memorizar

É o último passo, mas por ter realizado com êxito os anteriores, deverá ser fácil lembrar-se de tudo o que trabalhou. A finalidade é criar dados significativos. Se começarmos a querer memorizar desde o começo da primeira leitura, será um esforço exagerado e, no dia seguinte, não lembraremos de quase nada.

O melhor é memorizar um pouco a cada dia; olhe os seus esquemas, seus resumos, fale em voz alta, memorize de forma que o que introduzir em sua memória lhe seja familiar e útil.

FONTEA Mente é Maravilhosa
COMPARTILHAR
Revista Pazes
Uma revista a todos aqueles que acreditam que a verdadeira paz é plural. Àqueles que desejam Pazes!



COMENTÁRIOS