Como identificar um namorado abusivo

Às vezes é difícil identificar a diferença entre uma pessoa abusiva e uma pessoa que está passando por um dia ruim. Cerca de 57% de alunos universitários dos Estados Unidos alegaram em uma pesquisa não saberem identificar relacionamentos abusivos.[1]

O abuso pode surgir nas mais diversas formas, não se restringindo apenas à violência física. As pessoas abusivas tentam controlar as outras através de ameaças, manipulações e outras táticas que envolvem também abuso emocional, psicológico e verbal, entre outras.

Relacionamento saudáveis envolvem respeito, aceitação, verdade e a possibilidade de ser você mesmo. Os relacionamentos abusivos podem surgir em qualquer relação, seja ela heterossexual, homossexual, bissexual ou outra coisa.[2] Se está preocupado com o fato de viver em um relacionamento problemático, continue lendo para aprender o que fazer para manter-se feliz e saudável.

Esses abusos podem ser divididos em emocionais e psicológicos, sexuais ou físicos. No final, daremos algumas orientações de como lidar com tais abusos.

PARTE 1 – Reconhecendo abusos emocionais e psicológicos

namorado abusivo 11

1 – Fique de olho em comportamentos controladores. Por mais que pareçam “normais” para você, trata-se de uma forma de abuso.[3] Seu namorado pode querer saber o que você está fazendo o tempo inteiro por se importar com você, mas o cuidado envolve confiança. Os sinais abaixo são indicadores de comportamento controlador:[4][5][6]

Exigir que você informe onde está o tempo inteiro, mesmo que isso seja impraticável ou inconveniente.
Querer saber tudo que você está fazendo.

Se recusar a deixar você sair com outras pessoas exceto quando ele estiver presente.

Monitorar seu telefone e suas redes sociais.

Expressar insatisfação com o fato de você passar um tempo com outras pessoas.

Exigir que você libere o acesso de mensagens de texto e e-mails para ele.

Pedir suas senhas.

Tentar controlar como você se veste, onde vai, o que diz, etc.

namorado abusivo 2

2 – Pense no modo com o qual se sente perto dele. Muitas vezes é difícil identificar um relacionamento abusivo por conta da visão que se tem de abuso incluir necessariamente violência física. Pensar no modo com o qual se sente perto de seu namorado pode determinar se o relacionamento é saudável ou não. Você pode sentir que algo está “errado” e com medo de não saber o que vai irritar seu namorado. Em alguns casos, há a culpa constante dos problemas do relacionamento caindo sobre você. Pense nas seguintes questões:[7]

Você sente que é aceita como é ou sente pressão constante para mudar?

Você sente vergonha ou humilhação perto de seu namorado?

Ele a faz sentir culpada pelos sentimentos e ações dele?

Você se sente mal consigo mesma quando está perto de seu namorado?

Sente necessidade de “amar” seu namorado para que ele mude?

Sente-se exausta o tempo inteiro que interage com ele?[8]

namorado abusivo 4

3 – Pense no modo com o qual ele fala com você. Todos falamos coisas das quais nos arrependemos e, mesmo em relacionamentos saudáveis, nem sempre as conversas terminam com gentilezas e respeito. Ao notar um padrão consistente de desrespeito, intimidação e humilhação, você provavelmente não está em um relacionamento saudável.

Faça-se as seguintes questões:[9][10]

Você sente que é constantemente criticada por seu namorado, mesmo na frente dos outros?

Seu namorado a chama de apelidos ou termos abusivos?

Seu namorado grita com você?

Sente-se constantemente ignorada, menosprezada ou ridiculizada?

Seu namorado diz que você nunca encontrará alguém “melhor” que ele ou que não “merece” outra pessoa?

Sente-se mal com as coisas que seu namorado diz sobre você?

namorado abusivo 3

4 – Pense no fato de sentir que tem voz no relacionamento. Algumas pessoas são líderes naturais e “assumem o controle das coisas”; não há nada de errado nisso. Caso seu namorado não reconheça suas necessidades e ideias ou tome decisões que afetem vocês dois sem consultá-la, isso é um problema. Nos relacionamentos saudáveis deve haver um diálogo, mesmo quando ambos discordam, para que encontrem um meio termo. Os relacionamentos abusivos normalmente são unilaterais.[11]

Por exemplo, pense se tem voz ao definirem planos juntos. Você sente que ele a ouve ou acaba fazendo apenas o que ele quer?

Você sente que seus sentimentos são reconhecidos? Se diz que seu namorado a magoou, ele reconhece isso e pede desculpas?

Sente-se confortável confrontando seu namorado? Você sente que ele ouve opiniões contrárias as dele?

namorado abusivo 5

5 – Pense se seu namorado assume responsabilidades. As pessoas abusivas costumam tirar a responsabilidade que tem e jogá-las para os outros. Um parceiro abusivo pode fazer com que você se sinta culpada por não dar o que ele quer.[12]

Dependendo do caso, isso pode soar como um elogio. Por exemplo, seu namorado pode dizer algo como “Estou feliz por ter você. Você não é nada parecida com as minhas ex-namoradas psicopatas”. Caso note que seu namorado costuma culpar os outros por suas próprias ações e seus sentimentos, isso é um sinal ruim.[13]

Um parceiro abusivo pode culpá-la pelas ações dele. Por exemplo, desculpas comuns para o abuso incluem: “Você me deixa tão nervoso que não consigo me controlar” e “Não consigo não sentir ciúmes de você com seus amigos porque te amo demais”. Lembre-se de que cada pessoa é responsável por seus próprios sentimentos e ações. Você não é responsável por seu namorado.

As pessoas abusivas costumam conseguir o que querem fazendo com que os outros se sintam culpados. Por exemplo: “Se terminar comigo, vou me matar” ou “Vou ficar louco se sair com aquele cara de novo”. Comportamentos assim não são saudáveis e nem justos.

PARTE 2 – Reconhecendo abusos sexuais

namorado abusivo 6

1 – Pense se realmente gosta de fazer sexo com seu namorado. Há um mito de que dentro de um relacionamento você “deve” sexo ao namorado, mas não há verdade alguma nisso. Em relacionamentos saudáveis, as atividades sexuais são mútuas, consentidas e agradáveis para ambos. Se não sente que seus desejos são respeitados, é provável que você seja vítima de abuso.[14]

Namorar não a coloca sob contrato de não dizer “não” ao sexo. Caso seu parceiro a force a fazer sexo, mesmo que você já o tenha feito por vontade própria outras vezes, isso é estupro.[15][16]
Fazer sexo sob influência de substâncias ou quando se é incapaz de dizer “sim” também é abuso.[17]

namorado abusivo 7

2 – Pense se está sentindo-se pressionada a fazer sexo. O estupro não é o único modo de abuso sexual. Por exemplo, seu parceiro pode coagi-la a transar mesmo quando não está a fim. Se sente pressão para praticar algum ato sexual, isso é abuso.[18]

Por exemplo, um namorado que diz coisas como “Você faria isso se me amasse mesmo” ou “Todas as garotas fazem isso, você devia também” está tentando pressioná-la a sentir-se culpada para conseguir o que quer.

Exigir atos sexuais específicos que não a agradam é abuso. Mesmo se gostar de algumas atividades, não sinta-se pressionada ou forçada a participar delas quando não estiver a fim. Não há nada de errado em dizer “sim” para algumas coisas e “não” para outras.

Pressioná-la a enviar mensagens sexuais ou fotos nua é uma forma de abuso. Enviar e receber fotos sensuais com nudez é considerado crime de pornografia infantil se você tem menos de 18 anos.[19]

namorado abusivo 8

3 – Pense no fato de suas escolhas de saúde serem respeitadas ou não. Você tem o direito de tomar decisões acerca de sua saúde pessoal e sexual. Isso inclui os tipos de controle de natalidade e proteção contra DSTs que você utiliza.[20]

Seu parceiro deve respeitar suas escolhas. Por exemplo, se você insiste em utilizar preservativos e outras práticas de sexo seguro (algo que você deveria fazer), seu namorado não deve tentar fazê-la sentir-se culpada por isso.
Seu namorado não deve forçá-la a fazer sexo sem as proteções desejadas por você.

“Esqueci de usar a camisinha” não é desculpa.

CONTINUAR LENDO

Citações
1 – ↑ http://www.loveisrespect.org/resources/dating-violence-statistics/
2 – ↑ http://www.avp.org/storage/documents/ncavp_2012_ipvreport.final.pdf
3 – ↑ http://teens.webmd.com/boys/features/abusive-relationship-and-teens
4 – ↑ http://www.loveisrespect.org/is-this-abuse/
5 – ↑ http://kidshealth.org/teen/your_mind/relationships/abuse.html
6 – ↑ http://www.womenshealth.gov/violence-against-women/am-i-being-abused/
7 – ↑ http://psychcentral.com/blog/archives/2014/10/13/21-warning-signs-of-an-emotionally-abusive-relationship/
8 – ↑ http://www.conflictmanagementinc.com/uploads/Universal_Red_Flags.pdf
9 – ↑ http://www.biomedsearch.com/article/essential-elements-healthy-relationship-Relationships/99514103.html
10 – ↑ http://www.helpguide.org/articles/abuse/domestic-violence-and-abuse.htm
11 – ↑ http://psychcentral.com/blog/archives/2013/09/28/recognizing-the-signs-of-domestic-violence/
12 – ↑ http://utpolice.utk.edu/files/2013/01/Signs-to-Look-for-in-an-Abusive-Personality.pdf
13 – ↑ https://www.psychologytoday.com/blog/anger-in-the-age-entitlement/200812/are-you-dating-abuser
14 – ↑ http://psychcentral.com/blog/archives/2013/09/28/recognizing-the-signs-of-domestic-violence/
15 – ↑ https://www.rainn.org/public-policy/sexual-assault-issues/marital-rape
16 – ↑ http://stoprelationshipabuse.org/educated/types-of-abuse/sexual-abuse/
17 – ↑ http://www.loveisrespect.org/is-this-abuse/types-of-abuse/
18 – ↑ http://teenrelationships.org/sexual-abuse/
19 – ↑ http://cyberbullying.us/summary-of-state-sexting-laws/

FONTEWiki How
COMPARTILHAR
Revista Pazes
Uma revista a todos aqueles que acreditam que a verdadeira paz é plural. Àqueles que desejam Pazes!



COMENTÁRIOS