FAZENDO O MELHOR POSSÍVEL

– por Swami Ritajananda

Quando se trata de seus deveres, vocês devem fazer o melhor possível, como a mãe que alimenta seu filho com cuidado. Ela sabe que é seu dever. O que ocorre quando realizamos como um dever tudo aquilo que temos a fazer? Ocorre que nos tornamos cada vez mais desapegados. Se de nossa ação resultarem algumas experiências desagradáveis, não seremos atingidos por elas, porque não teremos agido com a ideia de receber uma recompensa. Vocês podem fazer essa experiência. Nossos estudos têm como objetivo colocar em prática o que encontramos de melhor.

Buda disse que ao agir com a esperança de receber algum bem, colhemos sempre o sofrimento. Se não tivermos tal esperança, uma grande paz interior será realizada. Se, depois de terem criado seus filhos com toda dedicação, vocês mais tarde acharem que eles não pensam em vocês, então sofrerão, porque esperavam seu reconhecimento. Mas se os tivessem criado cumprindo seu dever da melhor forma possível, sem esperar recompensa, não sofreriam e ficariam em paz. Concordo que não é fácil ter essa atitude, mas é a única atitude correta.

Cada um de nós vem a este mundo para realizar sua vida, sua tarefa. Então, é preciso poder dizer para si mesmo: “Fiz do melhor modo que pude o dever que o Senhor me deu”. Nada mais.

É bom ter sempre em mente a ideia de que viemos a este mundo para nossa evolução espiritual. Se não o conseguirmos, não importará, mas tendo essa ideia em mente, nossa vida será certamente mais feliz, ou pelo menos mais suportável.

(Texto extraído do livro “A Prática da Meditação” – Swami Ritajananda – editora ECE).

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS


Revista Pazes
Uma revista a todos aqueles que acreditam que a verdadeira paz é plural. Àqueles que desejam Pazes!


COMENTÁRIOS