Ressignificações fotográficas do Tarot de Marselha

Fernanda Figueiredo Viana, ao elaborar a sua tese de Mestrado em Belas Artes na Universidade do Porto, decidiu-se pela ressignificação das cartas do Tarot de Marselha, fazendo-o de modo performático e original.

Em seu resumo, Fernanda discorre sobre o seu intento:

“Esta pesquisa trata da migração dos símbolos do Tarot de Marselha para fotografias, intituladas foto performance, tendo como base criativa a ressignificação dos arcanos, ao criar uma nova simbologia e estética a partir dos pares escolhidos para um dialógo semiótico. O objetivo foi tratar da arte da foto performance e da performatividade no manuseio dos símbolos do Tarot. A realização das imagens, tanto das cartas quanto das fotos, foi influenciada pela arte Kitsch, tal como foi descrita por Umberto Eco em “Apocalípticos e Integrados” (2004). A ressignificação das cartas por meio do desenho, foi influenciada teoricamente pelo Tarólogo e artista Alejandro Jodorowsky, assim como pelo psicanalista Carl Gustav Jung. O propósito foi inserir a simbologia das cartas na linguagem de foto performances, nas quais a artista inseriu o seu corpo enquanto pose. Para isso foi necessário tratar dos conceitos de foto performance e performatividade e pose.”

arc1

Arc 2

ARc 3

arc 4

arc 5

arc 6

arc 7

arc 8

arc 8

arc 9

arc 10

arc 11

 

arc 12

arc 13

Afirma Fernanda: “A arte mística é uma possibilidade de mostrar que somos co-criadores de fato com o universo, já que podemos representar os sonhos manifestos em obras, e assim geramos criações que vibram em novas e antigas visões. Metáforas dos desejos, mundos paralelos e tão comuns.”

COMPARTILHAR
Revista Pazes
Uma revista a todos aqueles que acreditam que a verdadeira paz é plural. Àqueles que desejam Pazes!



COMENTÁRIOS