Que seja eterno enquanto for recíproco

Uma vez me perguntaram qual era o segredo para um relacionamento feliz. Não acho que exista uma fórmula perfeita, mas se existisse, uma constante dessa possível fórmula seria a reciprocidade.

Reciprocidade é a base de todo relacionamento. Você nunca pode gostar, querer, sentir mais que o outro…. Nem menos. Faça o bem a quem te faz bem, dê amor a quem te da amor. A estrada dessa união tem que ser uma via de mão dupla e se a pessoa for indiferente a você, faça o mesmo.

Para conseguir entender isso, você precisa primeiro aprender a se amar e segundo aprender que você não merece menos do que você pode proporcionar.

Quando decidimos nos amar, conhecermos o tal do amor próprio, descobrimos que carinho, amor, querer e consideração são moedas de troca. Portanto, você não pode dar mais do que recebe e, por respeito a quem está ao seu lado, não deve oferecer menos do que ganha também.

E isso serve para tudo em um relacionamento, como por exemplo: ciúmes, desejo, afeição, afago, tesão, amor, paixão… Nunca entregue o que não ganha, se não causa frustração e você ficará sempre com aquela sensação de que está faltando algo. A falta não nos deixa ser inteiros e ninguém pode se entregar pela metade, nem receber alguém pela metade. Tudo não passa de uma conta de mais, quando as pessoas aprenderem a entrar num relacionamento para somar e só somar com partes iguais, muito sofrimento e perda de tempo serão evitados.

Mas é importante lembrar que reciprocidade não acontece por obrigação e sim por sintonia. Não adianta também você forçar uma pessoa a te amar só para estar no mesmo “grau” de amor que você, muito menos fingir que gosta de alguém porque ela gosta muito de ti. E essa “regra” também é válida quando você não quer nada sério com alguém. Ela precisa não querer também. O que você não pode é ficar tentando algo sério com alguém que só quer curtir ou brincar com alguém que está querendo namorar. A reciprocidade é útil para identificar isso.

Aquele carinha é um gato, mas só quer ficar esporadicamente com você? Você curte ele? Quer ficar também? Então aceite essa condição e se entenda com ele assim. Se o que você quer é namorar, parte para outro porque ele não está nessa sintonia ainda! Quando as pessoas entenderem que cada um tem um timing próprio e conseguirem trabalhar em prol dele, boa parte da tal fórmula para entender o outro já estaria solucionada.

Por isso, se você está há tempos em um relacionamento e não consegue ver essa troca, essa harmonia, é a hora de praticar uma constante que dá muito certo para quem quer ser feliz sozinha: o desapego. Mas sobre isso falaremos em outro texto! Porém, se você conheceu alguém que se ame a ponto de ser inteiro, sincero, suscetível a um relacionamento serio ou a apenas uma aventura (vai do que você também deseja), que mergulhe sem medo do raso porque sabe que você também pode trazer mergulhos profundos, saiba se doar na mesma proporção, se entregue e que seja eterno enquanto for recíproco.

Texto de Paloma Rocha originalmente publicado na Superela

(Superela é uma plataforma capaz de fazer as mulheres mais felizes, tudo de especial sobre Amor, Sexo, Vida, Beleza e Estilo! Mais textos incríveis em: Superela.com)

TEXTO DEPaloma Rocha
FONTESuperela
COMPARTILHAR
Revista Pazes
Uma revista a todos aqueles que acreditam que a verdadeira paz é plural. Àqueles que desejam Pazes!



COMENTÁRIOS