Orfanato procura doadores de cafuné, carinho e amor para crianças que esperam adoção

Toda e qualquer iniciativa que possa melhorar o dia a dia de crianças que vivem em orfanatos é válida.

E recentemente um pedido da agência norte-americana Spence-Chapin vem chamado a atenção, e vejam a delicadeza do pedido que o site GreenMe publicou:

Procura-se doadores de afago a bebês ou pessoas que queiram dedicar um pouco de seu tempo às crianças que aguardam adoção ou que foram temporariamente distanciadas de seus pais.

A agência trabalha há muito tempo para encontrar famílias para as crianças carentes, e o pedido é uma forma muito simples de qualquer um poder desprender um pouco de amor e solidariedade aos pequenos, pois não se pede nada além de mimá-los, de acordo com a disponibilidade de tempo de cada um.

Os voluntários podem cuidar de recém-nascidos de 2 a 6 semanas de vida, depois de terem participado de um minicurso de formação oferecido pela ONG.

Segundo o Greenme, Os “doadores de afeto” devem fazer um diário e tirar algumas fotos para mostrar às crianças quando elas forem mais velhas e deverão desempenhar um papel fundamental (que faz parte crucial do projeto) que consiste em estar presente durante a inserção da criança na família adotiva ou durante a sua reintegração na família biológica, de modo a não perturbar o equilíbrio dos pequenos.


nenes

nenes 2

No Brasil também existem iniciativas desse tipo

Você já ouviu falar de apadrinhamento afetivo?

Pois é, no Brasil existe a possibilidade de você apadrinhar uma criança e ajudá-la em seu crescimento sem criar vínculo jurídico. O padrinho ou madrinha pode acompanhar uma criança sem chance de ser adotada e lhe dar amor, educação, possibilidades e alegrias. Levá-la ao teatro, ao parque, dar-lhe assistência médica, odontológica, ajudá-la a fazer as tarefas escolares.

Quer saber quais abrigos e instituições você pode ajudar? Veja esta lista de locais que permitem o apadrinhamento afetivo.

Além do apadrinhamento afetivo você pode ajudar crianças de diversas maneiras:

* doando ou ajudando os orfanatos;
* fazendo trabalhos voluntários em instituições que abrigam crianças;
* participando do Programa Família Acolhedora;
* adotando uma criança.

Saiba mais no Portal Padrinho Nota 10, uma organização sem fins lucrativos que tem como objetivo melhorar a divulgação na internet do trabalho de outras instituições sociais, principalmente as ligadas à crianças e adolescentes.

Se quisermos vislumbrar um futuro melhor, temos que apoiar iniciativas como estas. Muita gente pode ajudar e não estamos falando de dinheiro e sim de amor, solidariedade e compreensão.

Nota da PAZES:

Caso queira ser um “doador de cafuné” ou até mesmo adotar uma criança, procure o JUIZADO DA INFÂNCIA E JUVENTUDE da sua cidade.

COMPARTILHAR
Revista Pazes
Uma revista a todos aqueles que acreditam que a verdadeira paz é plural. Àqueles que desejam Pazes!



COMENTÁRIOS