5 dicas para você que quer aprender a contar histórias incríveis


1 Interprete cada personagem de forma diferente

Pode até parecer meio óbvio, mas uma das maneiras mais fáceis de dar vida à história é fazendo diferentes interpretações para os diversos personagens. Então solte a Fernanda Montenegro que existe em você e faça expressões, gestos e vozes característicos para cada um deles. E por que não até mesmo se fantasiar?

2 Adicione um pouco de estímulo visual
As crianças respondem bem aos estímulos visuais. Por que não, então, adicionar alguns recursos desse tipo à narrativa? Vale você se fantasiar, usar maquiagem ou até mesmo usar uma vela para projetar sombras na parede. Por que não, por exemplo, mostrar de surpresa uma maçã quando estiver contando a “Bela Adormecida”? É um pequeno detalhe, mas que com certeza, adiciona bastante dramaticidade à história.

3 Use e abuse dos ganchos
Fazer perguntas que tornem mais fácil da criança se relacionar com a historinha infantil também é um ótimo recurso para atrair a atenção dos pequenos. Se você está contando, por exemplo, a história do travesso macaquinho “George, O Curioso”, comece com uma pergunta como “Você conhece alguém que já esteve em apuros?” ou outra do gênero. Depois, solicite a ajuda e a participação dos seus filhos sempre que possível.

Assim o pequeno tem a chance de compartilhar as suas experiências respondendo à pergunta, ao invés de ficar apenas como expectador escutando a história. A ideia é que a pergunta sirva como gancho para conversas interessantes. Por isso mesmo, atenção, nunca faça perguntas para as quais você já sabe a resposta.

4 Faças ligações com a vida da criança

Agora que a história já embalou, lembre-se vez o outra de fazer referência à vida da criança, pois assim ela vai se sentir mais íntima dos personagens. Isso não deve ser difícil, até porque muitas vezes os personagens de histórias infantis agem da mesma forma que as crianças.

Frases como “Assim como a Martina, o George também gostava de fazer travessuras na água” ajudam a criança a refletir sobre o comportamento dos personagens e criam mais cumplicidade.

5 Estimule seu filho a soltar a imaginação

Não é porque a história terminou que a brincadeira precisa terminar também. Que tal pedir para o seu filho soltar a imaginação e desenhar os personagens principais como ele imagina? Ou então escrever um final alternativo para a história? Com certeza seu filho vai curtir fazer parte dessa fantasia.

Recomendação de Texto da Página Educação como Prática da Liberdade

TEXTO DEPriscila Casimiro
FONTEBlog O Leitor
COMPARTILHAR
Revista Pazes
Uma revista a todos aqueles que acreditam que a verdadeira paz é plural. Àqueles que desejam Pazes!



COMENTÁRIOS