Provavelmente você sentiu um pinguinho de ódio ou indignação ao acompanhar as maldades feitas por Joffrey Baratheon ou Ramsay Bolton, de Game of Thrones. E também deve ter se perguntado: por que eles agem dessa maneira? Será que são psicopatas?

Para sanar essas questões, o norte-americano Dr. Kirk Honda, terapeuta de famílias e casais, resolveu analisar alguns personagens da série como se fossem pacientes dele. Os diagnósticos foram feitos com base na regularização de distúrbios definida por órgãos de saúde dos Estados Unidos.

As análises foram transmitidas no podcast de Honda, que se chama Psicologia em Seattle. Abaixo, confira o diagnóstico de cada personagem:

Ramsay Bolton: Transtorno de sadismo sexual, transtorno de personalidade sádica, transtorno de personalidade antissocial e psicopatia.

Para o psicólogo, Ramsay é o personagem mais problemático da série, visto que possuia uma tremenda satisfação em machucar as pessoas, mesmo quando o comportamento sádico não o beneficiava na corrida pelo trono.

“Ramsay possui transtorno de personalidade sádica e de sadismo sexual porque ele demonstra prazer e nada de remorso com o sofrimento dos outros”, diz. O transtorno de personalidade sádica foi retirado do Manual de Diagnóstico e Estatística dos Transtornos Mentais da Associação Americana de Psiquiatria e não é mais considerada uma análise oficial.

O terapeuta acrescenta que os distúrbios são provenientes da “herança biológica de Roose Bolton, que também exibia comportamento psicopático, antes de Ramsay nascer e durante a infância dele”.

Joffrey Baratheon: Transtorno de conduta e transtorno personalidade sádica.

Honda acredita que Joffrey sofra de um tipo específico de transtorno de personalidade sádica, algo que em português seria traduzido para “sadismo tirânico”. Isso porque ele tem o hábito de machucar e abusar das pessoas verbalmente e fisicamente com o seu poder.

Ele hesita em elencar muitos distúrbios para Joffrey porque menores de idade ainda não podem ser diagnosticados. É somente na fase adulta — quando a personalidade é definida — é que podem ser feitas análises oficiais.

O psicólogo chegou à conclusão do transtorno de conduta por Joffrey ter um padrão de violação dos direitos alheios. Ele ainda acredita que essa personalidade seja resultado dos “abusos do pai, da mãe distante e de traumas de conflitos entre os pais”. Além disso, há os seguintes fatores: o rapaz pode ser filho de um incesto, a mãe dele bebia quando estava grávida e ele sempre ouviu que era melhor do que todo mundo.

Cersei Lannister: Transtorno de personalidade antissocial e psicopatia.

O diagnóstico de Cersei, de acordo com Honda, foi mais complicado por causa da posição dela como mulher em uma sociedade patriarcal. Ela foi marginalizada e abusada pelo pai e pelo marido. “O comportamento psicopático dela é resultado das circunstâncias e cultura mais do que da própria personalidade”, fala.

Ao contrário de Joffrey e Ramsay, o terapeuta acredita que a maioria das atitudes antissociais de Cersei são “necessárias para ganhar poder e podem ser consideradas atos de sobrevivência na perspectiva dela”.

Cersei também tem problemas de dependência com álcool, um dos critérios para Honda diagnosticá-la com o transtorno de personalidade. “Na minha opinião, ela bebe para lidar com o estresse da vida, que é enorme. É comum as pessoas se medicarem dessa maneira.”

Theon Greyjoy: Síndrome de Estocolmo.

De acordo com o terapeuta, as experiências de Theon são parecidas de quem sofre com abuso doméstico. “Ele se tornou submisso para salvar a própria vida”, explica. Essa atitude caracteriza a Síndrome de Estocolmo.

Honda explicou que Theon “perdeu sua identidade como resultado de um trauma, o que pode acontecer quando um abusador pune o comportamento e os próprios pensamentos de outra pessoa”.

Essa perda de personalidade é exacerbada pela pressão de seu pai e sua irmã, que o colocam numa posição de ser impiedoso — comportamento divergente do que ele aprendeu com os Stark.

Como resultado dessa opressão, Theon se sente “imensamente culpado e envergonhado, o que contribui para ele acreditar que merece ser punido”. O psicólogo ressalta, no entanto, que nos livros é menos claro que ele sinta tanto remorso quanto o apresentado na série.

Sandor Clegane: Transtorno de Estresse Pós-Traumático (TEPT).

Para o psicólogo, o diaganóstico de Sandor vem de extremo abuso que ele sofreu nas mãos do irmão mais velho quando criança. “Quando ele encontra uma ameaça de fogo, ele conscientemente mostra sinais do TEPT”, afirma.

“Alguns especialistas poderiam classificá-lo como psicopata, visto que ele apresenta insensibilidade ao agredir os outros”, comenta. “Mas acredito que essa atitude seja parte do trabalho dele, assim como alguém no serviço militar.” Além disso, ele também demonstra empatia com Sansa e Arya Stark em determinadas situações.

Por fim, Honda também coloca os problemas com álcool de Sandor no mesmo patamar que o de Cersei.

FONTEGalileu
COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS


Revista Pazes

Uma revista a todos aqueles que acreditam que a verdadeira paz é plural. Àqueles que desejam Pazes!



COMENTÁRIOS