A Revista Pazes, sediada em Goiâna – GO, vem publicamente REPUDIAR com veemência a forma desumana, brutal, violenta e indigna que os professores da rede municipal de ensino foram tratados, quando protestavam ontem por melhores condições de trabalho e melhoria salarial.

A ocupação da sede da Secretaria Municipal de Educação de Goiânia inicou-se na tarde de segunda-feira e teve um final dramático aos protestantes. A guarda civil metropolina valeu-se de meios violentos para prover arbitrariamente a desocupação e diversos feridos tiveram que ser socorridos na noite de ontem (26 de abril).

Que as lideranças institucionais compreendam que o Poder pertence ao povo e que este possui ainda o valoroso direito de fazer uso de formas pacíficas para se fazer ouvir. Se existe a greve, se há uma manifestação, o povo quer e merece ser ouvido e não “calado à bala de borracha” ou sufocado com spray de pimenta.

Sem que se perceba, estão retirando do povo um de seus direitos mais sagrados: a liberdade, a liberdade de dizer, de lutar…

Nara Rúbia Ribeiro
Editorial da Revista Pazes

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS


Revista Pazes

Uma revista a todos aqueles que acreditam que a verdadeira paz é plural. Àqueles que desejam Pazes!



COMENTÁRIOS